segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Fui Afastado do Colégio Por Rezar o Pai Nosso, Criticar o Comunismo entre outros motivos

       Na quinta feira (06/11) começou uma sucessão de acontecimentos que marcarão para sempre a história da minha vida. Foi na manhã desse dia que recebi formalmente o comunicado do diretor auxiliar do Colégio Mitre, de que estava afastado do colégio (estava à disposição do núcleo regional de educação). A partir daquele momento eu poderia ir embora.
        Saí de sua sala e fui andando pelo colégio avisando meus aluno do ocorrido, eles então tomaram a iniciativa de fazer uma manifestação a meu favor no outro dia às sete e meia da manhã, na qual rezariam um Pai Nosso no lugar principal da escola.
        A coisa tomou grandes proporções nas redes sociais entre os alunos e eu também resolvi comunicar a imprensa. Durante esse dia rezei bastante, mas mesmo assim o medo e a apreensão fizeram-me sofrer muito. Mandei fazer uma faixa dizendo: "Deus tem o direito de ser louvado também publicamente". Escrevemos ainda em cartazes as sete petições do Pai Nosso. 
        No outro dia às 7:30 da manhã chegamos ao colégio eu, minha mãe, a Jaque, a Luna e a Maria. Uma aglomeração considerável já havia se formado, a imprensa entrou na escola, a faixa e os cartazes foram entregues aos alunos. Então nos reunimos no saguão principal e a primeira coisa que fizemos foi rezar um Pai Nosso. Logo em seguida eu li um discurso (Reproduzirei o mesmo no fim desse texto). Mas antes expliquei toda a perseguição que sofri por rezar o Pai Nosso antes de começar a aula e também por outras posturas cristãs que sempre adotei. Para terminar rezamos o Pai Nosso mais uma vez. 
         Os alunos gritaram o meu nome, seguravam folhas que diziam "queremos Welder", alguns choraram. 
        Quando o diretor auxiliar foi dar a entrevista, iniciou-se uma espécie de debate entre ele e os alunos que os cercavam (cerca de quinze alunos), os alunos contestavam suas teses laicistas com grande ousadia e desenvoltura, logo depois ele virou as costas e saiu, e os alunos o enfrentaram com mais um Pai Nosso estrondoso. 
         Fizemos um abaixo assinado e conseguimos cerca de 250 assinaturas entre alunos, professores e funcionários. Circulei pelo colégio, cumprimentando os alunos e agradecendo. 
        Depois de tudo isso fui chamado na sala para falar com quatro mulheres do núcleo, a secretária da escola, o diretor, o diretor auxiliar e as três pedagogas da escola , todos dispostos a encontrar em mim qualquer defeito, qualquer fala, qualquer detalhe insignificante para fazer subir às alturas as acusações contra mim e desviar o foco do essencial: o aspecto religioso da questão. Então me readmitiram na escola, mas ficou claro para mim que iniciarão uma perseguição ainda mais acirrada.
        Para mim, a manifestação, a pequena vitória de poder voltar a dar aulas é uma vitória de Deus, pois pelas minhas próprias forças eu não teria conseguido nada disso. Só Deus sabe o quanto meu exemplo tocou no coração daqueles jovens que, na maior parte do tempo, são bombardeados com ensinamentos deformadores. Só Deus sabe o quanto Ele mesmo utilizou esse acontecimento para converter as pessoas ali presentes. 
          Na vida de Jesus houve também momentos de derrota e vitória, por exemplo, ele foi crucificado e ficou três dias morto, parecia estar totalmente derrotado, mas depois de três dias veio a gloriosa ressurreição. Jesus foi aclamado no domingo de ramos, mas depois foi rejeitado a favor de Barrabás, ora estava acompanhado por muitos, ora fora abandonado por todos em sua agonia (quando suou sangue). O cristão é chamado a reproduzir em sua vida essas mesmas contradições, até a vitória final, e com a Igreja ocorre o mesmo.
        Desde que comecei a dar aulas sofri pressões para parar de rezar o Pai Nosso, mas sempre me recusei. Sofri pressões também por criticar estilos musicais decrépitos como o rock, o funk, o sertanejo universitário, etc. Sofri pressões também por defender que a Filosofia é a busca da verdade, e também por criticar a postura ditatorial do movimento gayzista; o relativismo também era uma das coisas criticadas por mim, entre outras desgraças espalhadas atualmente em nossa sociedade. As pressões viraram de fato perseguição quando fui afastado do colégio Mitre, cujo estopim foi uma prova na qual eu pedia para os alunos falarem sobre as mortes causadas pelo comunismo, identificassem as bandeiras defendidas por esse movimento, bem como discorressem sobre a importância do ódio para a revolução comunista, disseram que tal prova era tendenciosa.
       Vou continuar, enquanto Deus me der forças, defendendo a verdade.
       Sou católico apostólico romano!!! Viva Cristo Rei!
       Segue-se o discurso que li no dia para os alunos:
       " Estamos hoje aqui em uma manifestação, mas não uma manifestação como outra qualquer, que reivindica apenas vantagens materiais. A reivindicação dessa manifestação é a liberdade de rezar o Pai Nosso, de se opor aos males que o marxismo e os grupos de esquerda vem causando ao nosso país, e também a liberdade de ensinar que existem sim a verdade, a sabedoria e a virtude. Portanto a finalidade principal dessa manifestação não sou eu, mas a glória e os direitos de Deus que são sistematicamente ultrajados num modelo de educação cada vez mais materialista e anti cristão.
        Quando São Paulo, antes de sua miraculosa conversão, perseguia cristãos, Jesus apareceu para ele e disse: "Paulo, porque me persegues? Indicando claramente que perseguir um cristão é perseguir o próprio Cristo. A partir de ontem, quando recebi formalmente o comunicado de que estava afastado do colégio, Cristo foi aqui perseguido, pois foi a oração ensinada por Ele que foi proibida nesse estabelecimento. E eu, como servo dEle, fui enxotado como um elemento nocivo, como um doutrinador fanático que se ocupa apenas a propagar as próprias ideias. A perseguição que sofro é leve comparada aos mártires cristãos que morrem aos milhares em defesa da fé todos os anos, Cristo os olha e repete a mesma pergunta; " Por que me persegues?" E une aos seus sofrimentos, o sofrimento infinito que suportou na cruz.
         Mas por que tudo isso aconteceu? meus alunos se perguntam. Por que o professor Welder não pode mais dar aulas? Agora direi então sumariamente as acusações que pesam contra mim:
1- Não posso mais dar aulas em primeiro lugar porque rezo o Pai Nosso antes de começar as aulas, lembrando que nunca obriguei ninguém.
2- Não posso mais dar aulas porque ensino que a finalidade da Filosofia é encontrar a verdade e a virtude.
3- Porque me recuso a contribuir com as diretrizes que são colocadas sorrateiramente na escola para destruir a moralidade dos alunos, bem como sua fé.
4- Por que não escondo os crimes praticados pelo comunismo contra a humanidade.
5- Por que defendo a família pensada por Deus.
6- Enfim, porque sou católico.
         Devemos ficar alertas se quisermos ter um Brasil livre da ditadura comunista, pois o esforço para excluir da vida pública todos os cristãos será cada vez mais incansável e cruel.
         Quanto aos meus alunos aqui presentes, sabem que, tirando alguns momentos normais de rispidez, sempre os tratei com o maior respeito, e minha forma de trabalhar nunca foi motivo de conflito nem de ódio, a prova disso é que estão aqui em peso me apoiando tanto os que rezam quanto os que não rezam, pois reconhecem que cumpri meu dever. Quanto aos meus colegas professores também nunca desrespeitei ninguém e nem fui desrespeitado, alguns hoje me apoiam e eu agradeço, agradeço também primeiramente a Deus por tudo que me concedeu, agradeço minha família e também todos os meus alunos que se arriscaram por mim e não me deixaram sozinho nesse momento difícil.
           Se Deus quiser quero voltar a percorrer os corredores do Colégio Mitre encontrando meus alunos e dizendo as frases que sempre dizia: "Sempre em busca do conhecimento?"; "Sempre em busca da sabedoria?"; "Sempre em busca da virtude, do bom do belo e do perfeito?" ou então ser chamado pelo apelido que eles mesmos me deram: "Professor virtuoso!"
          Se não for possível isso me despeço com tranquilidade, com a consciência limpa, deixei uma mensagem bela de esperança e de amor a Deus no coração dos meus alunos. Graças a Deus não levo rancor de ninguém, seguindo a máxima de Cristo: "Amai aos vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam, rezai pelos que vos perseguem."
         E se não nos encontrarmos mais, a última coisa que gostaria de dizer para os meus alunos e todos os presentes é o seguinte: "De que adianta a homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?"  lembrar que essa vida é passageira e depois dela nos aguarda a eternidade, e a pergunta que fica é: "Onde passarei minha eternidade?"
         Portanto estudem, busquem a verdade, rezem, amem a Deus de todo o coração, sejam virtuosos, amem sua família, sejam castos e quem sabe assim um dia Deus possa fazer do Brasil uma nação melhor, mais livre, mais virtuosa, mais inteligente e mais cristã.
        Encerro por aqui essas breves palavras, obrigado a todos.
        Viva Deus, Viva Nossa Senhora, Viva o Brasil.


30 comentários:

  1. Parabéns pela coragem professor

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela coragem!!! vc é um exemplo. quando eu for professor seguirei seu exemplo. muito obrigado por nos tirar da dormência.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Welder, em nome de todos do grupo de Maringá.

    Viva Cristo Rei!

    ResponderExcluir
  4. Deus seja louvado pelo seu testemunho professor! Como professora há 23 anos rezo o Pai Nosso com meus alunos e sempre tive o apoio dos mesmos. Pastoral da Educação - Cascavel

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Nosso Estado Brasileiro é LAICO, Professor algum deve doutrinar, impor, ou fazer proselitismo de fé, seja ela católica, evangélica, judaica, muçulmana, espírita ou qualquer outra. Professor de Filosofia, pior ainda, FILOSOFIA, que diga-se de passagem, SEMPRE foi uma matéria que Descartou Divindades, SEMPRE foi perseguida pelos poderes religiosos, principalmente no Catolicismo, quando vários livros de filosófos antigos foram condenados a fogueira por não corroborar as bostas religiosas ou plantar a dúvida na mente dos cristãos). Quer Rezar? Vá pra sua Igreja. Aluno judeu (ou islâmico ou ateu ou hindu) não tem nada que ficar aguentando proselitismo de católico sem noção em sala de aula, Se o Sr. Welder foi punido é porque desrespeitou a Laicidade e teima (palavras dele mesmo) em continuar fazendo proselitismo.
      "Deus tem o direito de ser louvado também publicamente" ??? CAROS IRMÃOS, Deus é louvado Publicamente em praticamente todos os pontos desse país!!! Até dentro de ônibus e vagão de Metrô tem gente louvando Jeová. NINGUEM nesse país PROIBE ninguem de louvar Jesus, Mas tudo sem sua hora e PRINCIPALMENTE LOCAL, Festa Rave não é lugar de reza, Sessão Eleitoral em domingo de Eleição não é lugar de reza, Praia durante Campeonato de Surf não é lugar de reza, e claro, ESCOLA FEDERAL Ou ESTADUAL Ou MUNICIPAL de um ESTADO LAICO Tb não é lugar de reza. O cara é anti-ético e ainda fica ai posando de vitima?!?! ôÔÔÔ to sendo perseguido pelos comunistas!!! Sendo perseguido pelos gays, pelo PT!! Só esqueceu de listar Tb o Tô sendo perseguido pelo Valdemort, pelo Sauron do Senhor dos Anéis e pela Mula sem cabeça. UMA VERGONHA a atitude do Sr. Welder tanto ANTES dos acontecimentos como DEPOIS dos fatos.

      Excluir
    2. "FILOSOFIA, que diga-se de passagem, SEMPRE foi uma matéria que Descartou Divindades, SEMPRE foi perseguida pelos poderes religiosos, principalmente no Catolicismo"

      Sócrates, Platão e Aristóteles ARGUMENTARAM A FAVOR DE DEUS!!
      Santo Tomás de Aquino e Santo Agostinho então nem precisa falar
      Descartes era carola de tão católico
      Heidegger era protestante
      enfim... vc passou atestado de otário seu merda!

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Anônimo: Meus parabéns, você descreveu o professor olhando a sua imagem em um espelho! Você julga ele por si!

      Excluir
    5. A laicidade do Estado é uma ofensa à grandeza de Deus, que tem o direito de ser louvado em todos os lugares e através da única religião verdadeira, além disso a laicidade do estado não beneficia ninguém, apenas deixa o demônio e seus sequazes contentes. Os únicos interessados em defender a laicidade do estado são os ateus e aqueles indiferentes que não são capazes de sofrer absolutamente nada por amor a Deus; aqueles para quem ofensas a Deus devem ser toleradas com um sorriso e que se disfarçam sob a capa blasfema e horrenda de uma falsa misericórdia. Se Deus quiser e me der forças para isso, continuarei lutando para que Deus seja honrado tanto nos corações quanto nas praças, nas Igrejas quanto nos espaços públicos, pois foi Ele que criou tudo, que manda em tudo e que sustenta todas as coisas no ser. Não vejo porque o Brasil deva agora se curvar a essas reivindicações de ateus, comunistas e outros grupos semelhantes que se fingem de tolerantes e defensores dos direitos de todos, mas no fundo lutam por uma escravidão completa do homem, tirando o homem da proteção de Deus e colocando-o sob o jugo do poder das trevas. Deus é a única fonte pela qual o homem alcança a verdadeira liberdade, a verdadeira paz e o verdadeiro amor ao próximo, e principalmente a vida eterna.
      A fúria escandalosa de alguns que condenam as coisas que faço de bom mostra bem a face disforme da maldade que assola nosso mundo. Não excluirei o comentário que me atacou logo acima, pois a truculência, a falta de lógica, a ignorância que ele expressa mostram muito bem os frutos do relativismo, do livre pensamento, e outros absurdos que prometem a tolerância, mas geram as piores perseguições. E longe de serem imparciais, são na verdade muito parciais quando se trata de defender o mal, a mentira e, principalmente, praticar a maldade.
      Ass: Welder

      Excluir
    6. Sócrates, Platão e Aristóteles eram "pagãos" para a visão cristã medieval, moderna e contemporânea. Logo, não enalteciam o velho Jeová da mitologia hebraica. Como gregos antigos, seriam politeístas.
      NO entanto, Sócrates teve como uma das acusações que o levou a morte justamente o de pregar contra os deuses.
      Aristóteles em momento algum enaltece as divindades. Pelo contrário, as substitui pela causalidade natural de sua teoria dos motores e do Primeiro Motor.
      Quer ser cristão, ao menos estude a tua religião e a dos outros.
      De resto, não vou nem comentar esta histeria toda que dá vazão à psicopatia religiosa deste apedeuta diplomado...

      Excluir
    7. "FILOSOFIA, que diga-se de passagem, SEMPRE foi uma matéria que Descartou Divindades" é isso que está em discussão seu ignorante de lógica, e essa frase é obviamente falsa, pois realmente houve alguns filósofos ateus, mas em número reduzido, logo dizer que a "a Filosofia sempre descartou divindades" é de uma burrice tremenda!". Qualquer imbecil sabe que os antigos não eram e nem poderiam ser cristãos, já que Jesus Cristo só nasceu depois. Sócrates foi ACUSADO de não acreditar nos deuses, mas faz questão de negar essa acusação terminantemente na sua apologia, transcrita por Platão. Outra coisa, o sabichão, se Aristóteles substituiu Deus pela causalidade natural, como é que ele fala que o absoluto vive mergulhado no pensamento da própria perfeição? por acaso causalidade natural pensa? Então pare de passar vergonha em público e vá falar para marxistas que saberão apreciar essa sua pseudo sabedoria. E tem mais, psicopata é Lênin, Marx, Stálin, Che Guevara, Mao Tse Tung, e toda essa corja de defensores do genocídio que você deve admirar, mostre-me ao menos um comunista virtuoso e então poderemos conversar, enquanto isso remorda-se no próprio ódio ao contemplar a plêiade de Santos que Jesus Cristo e sua Igreja geram e geraram, pois parece que o que você mais odeia é a santidade.

      Excluir
    8. "Sócrates, Platão e Aristóteles ARGUMENTARAM A FAVOR DE DEUS!!"
      Essa frase acima foi tua... então, o ignorante e levado pela sandice fanática aqui é vc, que, aliás, faz uma proposição anacrônica para reforçar a tua crença e a falsidade de que a filosofia defendia o deus Yavé... Este já existia, mas ainda assim, Sócrates, Platão e Aristóteles preferiam crer em Zeus, Apolo, Afrodite, e nas pitonisas.
      Em minha afirmação não afirmei que eram cristãos (a ignorância é tua por acreditar que esta seja a maior ou a única religião dos homens).
      Na boa, piá, peça demissão e vai viver mamando nas tetas da igreja que retira ainda mais dinheiro dos otários de boa fé. Ou, para o bem ainda desta igreja e das pessoas boas que ali se encontram, não envergonhe a fé católica com o teu fanatismo doentio e teu senso megalomaníaco. Fique de fora da humanidade, de preferência. Ofereça-te para ser cobaia de testes de medicamentos.

      Excluir
    9. Quantas provas você ainda quer dar de que a única coisa que você sabe fazer é xingar, e xingar, e continuar xingando para ver se com isso sua incapacidade argumentativa fique ocultada. Você é estupendamente contraditório, pois disse claramente no seu primeiro comentário que a Filosofia sempre descartou divindades, mas agora fala que "Sócrates, Platão e Aristóteles preferiam crer em Zeus, Apolo, Afrodite, e nas pitonisas." Mas já vi que você não está disposto a manter um debate sério, pois de cada cinco frases tuas, três são xingamentos. E tem outra: a frase que neste último comentário você atribui a mim na verdade é de um anônimo que te refutou e não minha, então aprenda a prestar mais atenção no que você está fazendo. E por fim, mais uma vez eu te digo: pare de passar vergonha, pois esse blog não é tão frequentado por esquerdistas mentecaptos que se impressionam com xingamentos. Pare de me chamar daquilo que você é, pois fanático aqui é você que chega a propor a minha extinção, sendo que isso sim é a coisa mais fanática que existe. Como você não consegue me vencer no argumento, quer aquilo que é a coisa mais natural para um derrotado sem caráter: a extinção, o silenciamento completo do opositor. De modo que todas as suas palavras, seus xingamentos inconsequentes e sua incapacidade mais cabal de argumentar, além de sua falta básica de cultura só servem para que você mesmo se humilhe, e seja humilhado pela argumentação de qualquer pessoa que saiba minimamente do que está falando. Com toda a caridade eu te falo: não quero te humilhar, nem te ofender, minha intenção aqui no blog é defender o catolicismo num diálogo civilizado e aceito o debate tranquilamente com quem quer que for. Já recebi crítica respeitosas e dialoguei tranquilamente, mas você não parece disposto a isso, já que propõe a morte daqueles que você não consegue vencer no argumento. Mantenho seus comentários aqui apenas como exemplo da mentalidade esquerdista, tão fanática a ponto de defender o desaparecimento de qualquer contraposição, bem como dos opositores.
      E se quiser se humilhar de novo, basta fazer mais um comentário semelhante a esse que você fez, dessa vez não responderei nada, pois basta sua falta de lógica, de atenção e de educação para qualquer um notar que você não tem argumento nenhum, como uma árvore podre que cai sobre si mesma. Quanto à pífia parte argumentativa desse seu comentário ridículo já está suficientemente respondida no meu comentário anterior.

      Excluir
    10. ô professor, deveria ter se empregado em uma escola de padres e freiras então. Para de historinha comovente porque não foi bem assim não.

      Excluir
    11. Conte-nos como foi então senhor. Tenho todas as atas referindo-se ao Pai Nosso. Deus tem o direito de ser louvado em todos os lugares. Além do mais se você realmente acredita que eu não fui perseguido por questões religiosas, por que está sugerindo que eu dê aulas em um colégio de padres e freiras?

      Excluir
    12. Primeiro: como levar a sério alguém que se põe a comentar anonimamente? Não dá.
      Segundo: senhor anônimo, me deu vergonha alheia de seus comentários. Nunca vi tamanha ignorância junta em parcos comentários.
      Terceiro: se os alunos tem que aguentar as verborragias manicomiais e falsas de professores ateus mentirosos o tempo todo em sala de aula, principalmente nas aulas de história, filosofia e sociologia, pode também ter aula com um professor católico.
      Quarto: caro Professor Welder Ayala, parabéns.
      Quinto: o estado brasileiro é laico, portanto na constituição não está escrito nenhuma religião como específica do Brasil, porém o cidadão que mora neste país não é laico e na constituição está descrito o seu direito de manifestar e defender inclusive publicamente sua religião, por isto, este seu papinho é tão verdadeiro quanto nota de R$30,00.
      E depois, esta estória minguada de ateu se incomodar com um Pai Nosso é mentira. Ateu é o que menos deve se incomodar com isto.
      Para terminar, não interessa o local, eu, o professor Welder Ayala e tantos outros professores continuaremos a rezar sim o Pai Nosso por estas salas de aula do nosso país, e graças a isto, não estamos enfiados até a testa na lama que países ateizantes fazem com seus cidadãos, empurrando todo mundo para o lodo da ignorância.

      Excluir
    13. Muito bem. Doravante todos os professores possam ser luz para seus alunos e não corruptores. Muito obrigado pelo apoio.

      Excluir
  6. Professor, o Sr. tem facebook?

    ResponderExcluir
  7. Meu nome é Marlan, sou professor de Geografia da rede estadual de ensino de Minas Gerais, na cidade de Montes Claros, norte de minas, querido colega, quero desejar a você meus mais sinceros parabéns. Ver um colega de profissão com coragem de mostrar aos nossos alunos a verdade, que ele existe e deve ser buscada me enche de orgulho e de coragem também para seguir numa que a das mais injustas e belas porfissões do mundo. Fiquei feliz e cheio de animo ao ver sua história. Terei ela como exemplo a partir de hoje. Deus vos abençoe e que a protessão da Santíssima Vírgem esteja sempre contigo.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia professor Welder,

    Me chamo Valbercley, tenho 21 anos, sou da Arquidiocese de Campo Grande-MS e sou acadêmico de Filosofia pela Universidade Católica Dom Bosco.

    Venho através deste comentário, me juntar aos seus alunos, manifestando o meu total apoio ao senhor. É impressionante como nós cristãos somos golpeados até mesmo por onde não esperamos e das formas mais bizarras existentes (pensando agora no argumento de que o senhor, ao rezar o Pai Nosso, feriu o Estado Laico; esse povo nem sabe a definição própria do que eles defendem; cômico).

    Como mais um gesto de apoio à essa causa, quero informar que importarei esse post para o meu blog (http://catolicoaromano.blogspot.com/) para que mais pessoas possam ter conhecimento do acontecido. Não podemos nos calar, pois os inimigos principalmente do cristianismo se contorcem, como se estivessem pegando fogo, por uma causa que nem sabem defender decentemente. E, digo mais junto convosco:

    PAI NOSSO QUE ESTÁS NOS CÉUS, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME. VENHA A NÓS O VOSSO REINO. SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU.
    O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE. PERDOAI AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO. E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO, MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

    Ou:

    PATER NOSTER, QUI ES IN CAELIS, SANCTIFICETUR NOMEN TUUM. ADVENIAT REGNUM TUUM. FIAT VOLUNTAS TUA, SICUT IN CAELO, ET IN TERRA.
    PANEM NOSTRUM QUOTIDIÁNUM DA NOBIS HODIE. ET DIMITTE NOBIS DEBITA NOSTRA, SICUT ET NOS DIMÍTTIMUS DEBITORIBUS NOSTRIS. ET NE NOS INDUCAS IN TENTATIONEM, SED LIBERA NOS A MALO. AMEN.

    --
    Att,
    Valbercley G. Almeida

    ResponderExcluir
  9. Sou arte-educadora aqui em Santa Catarina!
    Que Deus lhe dê forças para prosseguir nesta luta... que lutaremos aqui também até o fim, se preciso!
    Grande abraço da paz, em Cristo!

    ResponderExcluir
  10. Rezar a oração "PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS" é crime? Em que artigo da Constituição Federal isso se enquadra? Toma muito tempo da aula? Demitir um professor só por isso, é pura crueldade e abuso de poder.
    Parabéns pela coragem professor! "Felizes os que sofrem perseguições por causa do Evangelho" Seu prêmio já está reservado no céu! DEUS te abençoe!

    ResponderExcluir
  11. Obrigado pelo apoio meu caro!! Deus ouça tuas palavras e possamos realmente nos encontrar no paraíso!
    Ass intelectualidade cristã.

    ResponderExcluir
  12. Professor, deixo aqui meus sinceros parabens pela coragem e pelo empenho em enaltecer o nome do nosso senhor Jesus aos jovens que são presas fáceis e diariamente são bombardeados com essa doutrina vermelha espúria que quer dominar tudo. Concordo quando diz que o Estado Laico somente abre brechas para o inimigo onde, creio eu, consegue confundir a mente da sociedade através do relativismo afastando-o da grande verdade. Abraços. Célio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Célio. Deus te abençoe e te ilumine. Fico feliz que saibas o que está acontecendo. Cabe a nós, como a graça de Deus, lutar contra tudo isso.

      Excluir
  13. Professor, parabéns pela sua coragem e quero deixar aqui registrado que o comunismo sempre foi liderado pelos maiores facínoras que a humanidade conheceu e parece que os defensores desta porcaria fingem não saber disso, Che Guevara, Fidel, Stalin, Lenin e outros porcos comunistas/facistas/nazistas. Estes devem ser extirpados o mais breve possível por meio da força se necessário. Fico deveras preocupado com o futuro dos jovens hoje em dia, sendo bombardeados dia e noite por essa doutrina nefasta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é preocupante tudo o que está acontecendo no Brasil nesse sentido. Devemos fazer a nossa parte e contar com o socorro divino, caso contrário corremos o risco de ver nosso país nas garras dessa desgraça que é o comunismo. Que Deus te abençoe e obrigado por prestigiar o blog.

      Excluir
  14. Vai rezar na igreja, cara! E se chegassem batendo tambor na escola, vestido de orixás, e aí?? Cristão sempre querendo se vitimar.

    ResponderExcluir