segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Prelúdio nº 5 de Heitor Villa-Lobos interpretada por Welder Ayala

http://www.youtube.com/watch?v=6HJeDDkXtd4

Culto ao demônio


Todas as ações humanas têm seu lado espiritual, mesmo as mais cotidianas. Por exemplo: ao assistir uma novela, não são apenas os sentidos que são afetados, mas também a alma; o mesmo ocorre com uma propaganda, uma música etc.
            Ao observar o mundo atual é possível perceber que a cultura atual presta um culto a Satanás. É o carro com músicas obscenas; pessoas reunidas para se embriagarem; novelas hediondas; filmes perturbadores que divulgam os mais variados erros; outdoores pornográficos e toda sorte de exaltação diabólica da mais sórdida impureza.
         Conta Satanás, portanto, com inúmeros templos, seu culto é muito propalado e impregna muitos lugares.
          Inúmeras músicas ouvidas pelas massas possuem letras do mal e não estou me referindo a mensagens subliminares (afinal, quem precisa delas?); e o problema não é apenas a letra, mas também a forma como a parte sonora é construída, muitas vezes de modo a exaltar a sensualidade . As artes contemporâneas, em sua esmagadora maioria, são oferendas ao inimigo de Deus.
            As pessoas que promovem tais coisas sabem disso? Não sei dizê-lo, muitas agem como fantoches do mal, mas será que com um pouco de reflexão não conseguiriam enxergar os erros que cometem?

domingo, 13 de novembro de 2011

Medo do Inferno


Verdadeiramente temível é o inferno, essa separação absoluta da graça de Deus. Criados com a natureza voltada para o bem supremo e não obstante forçados, pela própria escolha, a permanecer dele afastado. É desta disparidade que vem o sofrimento absoluto representado pelo inferno, qual seja: ter a natureza voltada para o bem, mas estar irremediavelmente preso ao pecado e à morte.
            Verdadeiramente temível é o inferno, e devemos temê-lo. Quem não o teme, ou dele está próximo ou já é santo, ou ainda desconhece a gravidade do pecado. Quem se compraz no pecado, rejeita de modo abominável e abjeto a graça de Deus e a salvação em Cristo Jesus e desse modo já é um sério candidato ao inferno. De fato, não há maior tragédia para um homem do que se comprazer em seus pecados. Maldição gigantesca é pecar com prazer, pois tal prazer nos condiciona ao pecado e aos poucos nos mata. Cada pecado cometido com prazer é um passo para o inferno, que se concretiza finalmente quando chega a morte corporal do pecador impenitente. Enquanto se está vivo, por maior que seja a abominação na qual se possa cair, a graça de Deus está sempre presente, pois neste mundo a graça é abundante, mas ao morrer o condenado afasta-se definitivamente da graça, pois esta foi sua terrível e triste escolha. Seria injusto da parte de Deus continuar favorecendo com a graça, quem a rejeitou livre e reiteradamente, pois Deus respeita o nosso livre arbítrio.
            Pensai bem, vós que não acreditais e nem temeis o inferno. O inferno não é vingança de Deus, mas sim sua justiça bem como o próprio estado daquele que se decide por abandonar Deus definitivamente. Portanto, tomemos cuidado com nossas ações e com nosso estado de espírito, para que nosso coração não se endureça e se torne impenetrável à graça do Altíssimo.